Home > Brasil > o hino nacional brasileiro

o hino nacional brasileiro

É uma pena que o nosso hino não seja compreendido por, chuto eu, 99% da população brasileira (incluindo eu, é claro). Talvez, quando ele foi criado, existisse realmente a idéia de que o Brasil se tornaria um dos maiores países do mundo, em termos de educação, economia, bravura, etc. Ou talvez a elite, sim, aquela que tornou o Brasil “independente”, tenha concluído que a maior parte da população não precisava ter acesso a esse importante símbolo nacional.

Por falta de educação, emprego, acesso a itens básicos de saúde e por aí afora, esses 99% da população cantam o que não entendem. E cantam por algo que igualmente não entendem. Onde está a idéia de honrar a pátria se essa pátria nos trata como sub-cidadãos? Nem preciso desfilar aqui nossos problemas de estrutura e corrupção. Todos já sabemos de cor.

Sei lá. Eu não gosto do nosso hino. Ele não é um retrato do que somos.

Ou é um retrato perfeito? Um hino para poucos. Pompa para poucos. Uma nação para poucos.

Categories: Brasil
  1. September 7, 2007 at 3:24 pm

    Oi!

    Eu sou a Max!

    Para te dizer a verdade, aqui em Portugal 99% das pessoas também não entende o hino nacional; que apesar de lindooooo não reflecte mais o espírito nacional!

    Vem-me visitar:

    http://maxcouti.blogspot.com

    O meu blog é interessante, e desafiante: gosto do debate!

    Cheers

  2. September 7, 2007 at 8:38 pm

    Olá Robson!

    Eu gosto do Hino Brasileiro. Não entendemos o nosso hino nacional… E olha que até que o ouvimos com alguma freqüência – na TV, principalmente. Talvez isso não indique que está na hora de mudar o hino. Talvez isso indique que está na hora de provermos o (sub)cidadão brasileiro educação digna para que ele possa, ao menos, compreender o hino.

    E ai sim, cada um poderá decidir se gosta ou não dele…

    beijos

    ps.: “braveza”? não seria… bravura? (outra que não está nos 1% rs)
    ps2.: qual o sujeito da frase: “Ouviram do Ipiranga as margens plácidas”? rs

  3. September 8, 2007 at 9:00 am

    Eu também prefiro a idéia de educar para que todos o entendamos.
    Não há dúvida da beleza plástica dele, mas cadê a função?
    Beijos.

  4. September 8, 2007 at 2:44 pm

    Prefiro o Hino do Rio Grande do Sul… (mas gosto é gosto, já dizia uma velhinha comendo ranho). Te coloquei nos Blogs da Semana lá em casa, amigo Róbson. Bom findi.

  5. September 9, 2007 at 10:29 pm

    Muito embora eu entenda o que você escreve, Robson, tenho outra visão do hino. Mais que um retrato do que somos, gosto de pensar no hino como o que seria almejado e pretendido – um discurso sobre onde podemos chegar.

    A linguagem pode ser densa e desnecessariamente complicada, mas olhando pelo seu emaranhado confuso encontramos algo de que podemos nos orgulhar e nos espelhar. Não é fácil passar por essa teia verborrágica, mas encontrar o que está ali escondido pode ser um presente àqueles que vêem que está tudo errado…

    Por fim, o hino ainda é um símbolo, algo a ser agitado como uma bandeira. Basta ver onde mais o escutamos – nos eventos esportivos, que realmente são o único local onde as imensas diferenças entre os brasileiros diminui (tudo bem, que é pq todos não sabem cantar tudo direito, mas enfim, meu ponto é outro). E esse papel acho que ele executa muito bem…

    Concordo com a _Maga… o caminho seria talvez procurar como as pessoas pudessem entender e se refletir nessa letra e nessa marcha, e quem sabe espalhar o ufanismo que ele chama para outros pontos da vida… Isso seria uma função interessante.

    Abraço, cara

    Aécio

    P.S: O sujeito do primeiro verso é “As margens plácidas”. Na ordem direta, seria “As Margens Plácidas do Ipiranga ouviram o brado retumbante de um povo heróico”. Isso foi questão de uma prova de português… (rs).

  6. September 10, 2007 at 7:28 am

    Valeu pelo reconhecimento, Rafael.
    Não conheço o hino do Rio Grande do Sul. Depois vou pesquisar.
    Abraço.

  7. September 10, 2007 at 7:31 am

    Oi, Aécio.
    Eu acho bacana o modo como você e a Maga estão pensando sobre o hino: vamos educar o pessoal e vamos nos espelhar nele.
    Mas ainda penso que poderíamos nos espelhar em outro hino. Essa bravura brasileira cantada no hino, por exemplo, é falsa. É sabido que a independência brasileira aconteceu por conta de um acordo Brasil-Portugal. Cadê a luta pela independência?
    Outro problema é que os brasileiros não têm como se espelhar no hino porque não o entendem… É a triste verdade.
    Desculpe pela opinião turrona. Eu gostaria de gostar do hino como um bom símbolo, mas só consigo admirar a beleza plástica dele. Acho isso pouco.
    Abraço.

  8. September 10, 2007 at 8:33 am

    Tão estranho deixar este comentário aqui no post mas… lá vai:

    Uma das utilizações mais usuais para o óleo de cozinha é fazer sabão. Pode ser feito em qualquer quintal de casa. Ou até em um apartamento!

    Ah! E ontem, parando num bar para comer um salgado no meio da viagem de volta para casa, prestei atenção na letra traduzida do hino dos Estados Unidos. Ela fala de trincheiras, guerra e bala de canhões. Porque será? Isso reflete muito do povo que o entoa, ou será que não?

  9. September 11, 2007 at 2:03 pm

    Muito bacana sua reflexão. Eu gosto do nosso hino e quem sabe ele possa ser a nossa “meta” na educação? No dia em que a grande maioria entender o seu espírito, certamente é por que conseguiremos, enfim, transformar este país num lugar melhor.

    Abraços!!

  10. September 12, 2007 at 7:43 am

    Fala, Márcio.
    É verdade, quando todos conseguirmos compreender o hino, é sinal de que o potencial do Brasil estará imenso.
    O problema para alcançar essa meta é que no Brasil tem-se a impressão de que nenhum “mocinho” está no poder.
    Será que uma população burra é tão rentável assim?
    Abraço.

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: