Home > Cinema, Crítica, Diarices > sou fã – parte iii: filmes

sou fã – parte iii: filmes

Dessa vez vou encurtar o tempo de produção do post. Eu já tinha feito uma lista, neste blog, com os meus filmes preferidos. De lá para cá não mudou muita coisa. “Children of Men” merece uma menção honrosa, mas ainda não o direito de estar nesta lista.

Então, copiado de mim mesmo, os filmes dos quais sou fã:

.

cover-before-sunrise.jpg cover-before-sunset.jpg
Antes do Amanhecer e Antes do Pôr-do-Sol
Ambos dirigidos por Richard Linklater, ambos estrelados por Ethan Hawke e Julie Delpy, que intepretam Jesse e Celine. Os filmes são continuação um do outro; contam a história de como Jesse e Celine se conheceram, viveram um dia fantástico e se perderam por muitos anos, até se reencontrarem em Paris. Romântico de um modo não enjoativo e com diálogos muito inteligentes. Quem não gosta de romance, deve ver pelos diálogos. Quem gosta de romance, deve saber que Hollywood passa longe desses filmes (louvado seja Linklater). Títulos originais: Before Sunrise e Before Sunset.

.

cover-fight-club.jpg
Clube da Luta
O diretor David Fincher socou com força a cara de todo mundo, e o pessoal quis mais. O filme conta com o genial Edward Norton e com Brad Pitt, que também manda bem. A história? Bom, é claro que você sabe, mas por via das dúvidas não vou contar muito. É um filme sobre um cara estragado pela insônia que conhece um produtor de sabonetes nada convencional. Ambos, cansados da vida cotidiana sem sentido, montam um clube onde as pessoas podem lutar para “relaxar” e esquecer os problemas. O filme tem surpresa no final, e uma tensão crescente delirante. Veja! Título original: Fight Club.

.

cover-ferris.jpg
Curtindo a Vida Adoidado
John Hughes dirigiu Matthew Broderick em um dos filmes mais divertidos já produzidos por seres humanos. Broderick é Ferris, um adolescente vida mansa cansado da escola chata, dos pais protetores, do diretor trapalhão e aquela coisa toda. Depois de faltar à escola fingindo estar doente, coloca a namorada e o amigo em um conversível e vagueia pela cidade grande aproveitando a vida alucinadamente. Além do clima de diversão constante, da inteligência de Ferris para enganar a todos e das suas armações para não ser pego, é cômico ver o diretor Rooney se dando mal mundo afora na tentativa de descobrir o aluno malandrão. Salve Ferris! Título original: Ferris Bueller’s Day Off. Em portuga o título é muito melhor!

.

cover-ame-agaru.JPG
Depois da Chuva
O diretor do filme é Takashi Koizumi, o roteiro é do Akira Kurosawa, mas o pessoal desavisado atribui o filme ao Akira. A história contada é simples e bonita. Um ronin habilidoso fica preso em uma espécie de pousada com a esposa e alguns de viajantes. Seu modo ponderado e desapegado muda a maneira rude como os viajantes se relacionavam uns com os outros. Paralelamente, o ronin conta como derrotou um grande mestre samurai e tenta tornar-se novamente subordinado a um lorde feudal. A história é ótima, a fotografia é ótima. O filme mostra muito bem como é uma filosofia do desapego. Zen como o zen é. Título original: Ame Agaru.

.

cover-hair.jpg
Hair
O filme é dirigido por Milos Forman e estrelado por Treat Williams, John Savage e Beverly D´Angelo. É um dos melhores filmes já feitos por seres humanos. Conta a história de hippies na época da guerra: seu modo de vida, suas idéias, sua maneira de curtir. O problema é que um dos membros do grupo precisa ir à guerra e isso muda tudo… O final é extraordinário. Este foi o filme que eu mais vi em minha vida, ganhando até de Matrix. Recomendo fortemente. Já havia escrito sobre o filme aqui. Título original: Hair.

.

cover-idioterne.jpg
Idiotas, Os
Já ouviram falar de Lars Von Trier? Dos mais recentes, todo mundo deve ter visto Dançando no Escuro, Dogville, e agora Manderlay (este não vi ainda, damn it). Digamos assim que ele é um diretor que gosta de coisas diferentes. O filme “Os idiotas” foi feito sob orientação do Manifesto Dogma 95. O diretor dispensa efeitos especiais, efeito de iluminação, trilha sonora, etc. Usa uma câmera e só. O método torna o filme mais “real”. Os Idiotas, porém, são mais do que isso. O filme mostra um conjunto de amigos que não se importam com regras, e as quebram fingindo serem retardados. O que os amigos fazem é alucinante e tenebroso. Se você é curioso e curte coisas inusitadas, tem que ver Os Idiotas. Sim, tem que ver! Título original: Idioterne.

.

cover-les-invasions-barbares.jpg
Invasões Bárbaras, As
Dirigido por Denys Arcand, o filme mostra o reencontro de um conjunto de amigos na ocasião do fim da vida de um deles. Esses amigos podem ser vistos mais jovens em outro filme, que conta com os mesmos atores: O Declínio do Império Americano. No Invasões Bárbaras, os amigos narram um para o outro o que lhes aconteceu na vida. Enquanto isso, acompanham o processo da morte de Remy. É um filme inteligente, que discute sexo, morte, amizade, paternidade. Curto demais! Se você curte ouvir idéias interessantes, esse filme é para você. Eu já havia escrito sobre uma das músicas do filme aqui. Título original: Les Invasions Barbares.

.

cover-matrix.jpg
Matrix
Este é o filme! Os irmãos Wachowski comandam Keanu Reeves, Lawrence Fishburne e Carrie-Anne Moss no filme de ficção científica mais extraordinário já produzido. Keanu é Neo, um hacker que tem sua vida virada do avesso depois de conhecer Trinity e Morpheus, outros hackers que lhe contam o que é a Matrix: um sistema de interação virtual que aprisiona as pessoas do mundo todo. As cenas de luta são épicas, a história é fenomenal, os personagens são excelentes. O clima pesado, as roupas negras, os desvios de balas, a história da caverna recontada… Este é o filme! Mas cuidado: veja somente o primeiro e ignore a existência das continuações. Título original: Matrix.

.

cover-the-dreamers.jpg
Sonhadores, Os
Dirigido por Bernardo Bertolucci. O filme conta sobre um americano que conhece um casal de irmãos franceses e passa a viver com eles. Os três são cinéfilos, os três são jovens a fim de viver, os três se tornam praticamente uma pessoa só. O americano se apaixona pela guria, mas precisa lidar com a relação forte dela com o irmão. Cenas de corrida no Louvre, de banquete de lixo, cenas sensuais e referências e mais referências a outros filmes. O filme é muito bom! Se você não gosta de filmes alternativos, deve ver pelo menos pela beleza de Eva Green. Título original: The Dreamers.

.

cover-waking-life.jpgcover-bonus-waking-life.jpg
Waking Life
Olha quem está aqui novamente: o diretor Richard Linklater, o que faz dele o cara que mais fez filmes que eu curto. O filme é um desenho baseado em filmagens reais. Um garoto não sabe quando está acordado e quando está sonhando; em cada cena está falando com uma pessoa diferente sobre temas como física quântica, filosofia existencial, psicologia, violência. Idéias interessantes seguidas de idéias interessantes. Ao contrário de “Quem somos nós?”, este é um filme que discute ciência e filosofia de verdade, sem falsas apelações. Destaque especial para a participação dos personagens Jesse e Celine (ver Antes do Amanhecer e Antes do Pôr-do-Sol, neste post), o que os torna meus personagens favoritos do cinema. Na verdade, eu já havia escrito sobre esse filme aqui. Título original: Waking Life.

.

É isso. Podem assistir.

Categories: Cinema, Crítica, Diarices
  1. July 28, 2007 at 2:04 pm

    Nós temos um gosto mto parecido e BEFORE SUNSET/SUNRISE são os filmes da minha vida. Até agora não vi filmes com tamanha sensibilidade e diálogos tão envolventes. Abraços!

  2. faggiani
    July 29, 2007 at 4:18 pm

    Você teve alguma experiência pessoal relacionada aos filmes?

    Abraço.

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: