Home > Arte, Diarices, Música > sou fã – parte ii: música

sou fã – parte ii: música

Não há dia melhor para falar de música do que este. Nesta sexta-feira 13 comemora-se o Dia Mundial do Rock. No ano passado escrevi um texto falando do Led Zeppelin, e foi a inauguração do uso de imagens neste espaço. Os artistas dos quais vou falar hoje não são apenas do Rock, mas, fuck man, o importante é lembrar e amar o estilo musical mais poderoso do planeta.

Eis os músicos dos quais sou fã.

.

Raul Seixas

raul.jpg Impossível começar uma lista sobre os meus músicos favoritos, no dia mundial do rock, e não falar primeiro do Raul. Eu digo que o cara foi o protótipo do Rock no Brasil. Ele tinha todo o necessário: a voz rouca, a loucura, a postura, as idéias. E ainda assim ele foi capaz de fazer uma mistura legal com ritmos brasileiros.

O ponto forte das músicas são as letras. A grande maioria delas é genial, com sacadas espetaculares. “A formiga só trabalha porque não sabe cantar”. “O meu egoísmo é tão egoísta que o auge do meu egoísmo é querer ajudar”. “Enquanto vocês me criticam, eu tô no meu caminho”. “Quem dera eu fosse burro, assim não sofria tanto”. “Já fui católico, budista, protestante, tenho os livros na estante, todos têm a explicação”. Só para citar algumas.

raulseixas.jpg Eu e uns amigos meus costumávamos dizer que se algum ser humano chegou perto da verdade, foi Raul. Hoje penso diferente: ninguém chegou nem perto da verdade, mas tiveram sacadas fodas o suficiente para mudar muitos pensamentos. Todos que escutaram Raul dos Santos Seixas foram mudados, com certeza.

Dentre as músicas, vou citar algumas das minha preferidas: “S.O.S.”, “Fim de Mês”, “A Maçã”, “Gita”, “Canto para a minha Morte”, “Meu Amigo Pedro”, “O Dia em que a Terra Parou”, “Ouro de Tolo”, “As Profecias” e “Loteria da Babilônia”.

É uma pena que essa constelação caiu por causa do álcool. Todos caem cedo ou tarde, mesmo os que dizem que seu nome é a mistura do rugido de um leão com o uivo de um lobo. Valeu, RRRAAAAAAAAA UUUUULLLLLLL.

.

Led Zeppelin

led.jpg O Led Zeppelin recebeu esse nome porque alguém disse deles: “Vão afundar como um zeppelin de chumbo”. Está aí o tempo mostrando que Jimmy Page (guitarra), Robert Plant (vocal), John Paul Jones (baixo) e o louco do John Bonham (bateria) tornaram-se ícones do Rock. Eu amo a música desses caras. Toda vez que ouço o som deles eu entre em transe automaticamente, e fico desejando alguém para partilhar o momento comigo.

O Led Zeppelin acabou quando o baterista doidão morreu afogado no próprio vômito. Os outros três ainda estão soltos por aí. De quando em quando o Page e o Plant se reúnem para fazer um som. Vê-los tocar é fenomenal. É o Rock!

A banda possui o maior hino de todos os tempos: “Stairway to Heaven”. Outras músicas memoráveis são “The Rain Song”, “The Song Remains the Same”, “Dazed and Confused”, “Dancing Days”, “Kashmir”, “Whole Lotta Love”, “Moby Dick” e “D’yer Mak’er”.

O melhor conselho que posso dar a vocês é escutar essas músicas a meia-luz, com um copo da sua bebida favorita em uma das mãos, e outros tantos copos pairando dentro do seu corpo. Vocês serão eternamente gratos ao Led. Que os deuses do Rock os protejam!

.

The Doors

doors.jpg Caras, não houve louco mais doido do que o vocalista do The Doors, Jim Morrison. Reza a lenda que Ray Manzarek (teclados), Robby Krieger (guitarra) e John Densmore (bateria) por vezes ficavam apavorados com a instabilidade e espontaneidade do doido-mor Jim.

Parte da responsabilidade pelo sucesso do The Doors se deve aos três instrumentistas, todos eles excepcionalmente fodões. A outra parte fica com a piração de Morrison, que chamava muita, muita atenção.

Os Doors podem ser vistos em um filme do Oliver Stone, com um excelente Val Kilmer interpretando Jim. Certamente o filme exagera, mas deixa mostrar como era a vida naqueles tempos em que tantos rockeiros radicais apareceram querendo gritar o quanto o mundo estava errado.doors_01.jpg

Quando eu for para Paris, podem ter certeza de que visitarei o túmulo do louco mais doido do rock. O nome da banda vem dos versos de um poeta, William Blake: “quando as portas da percepção se abrirem, as pessoas verão as coisas como elas realmente são: infinitas”.

Algumas pérolas inesquecíveis são: “Break on Through”, “L.A. Woman”, “Universal Mind”, “The End”, “When the Music is Over”, “Riders on the Storm”, “Alabama Song”, “People are Strange” e “Roadhouse Blues”. Essa última marcou muitas viagens da minha turma de amigos. Era ouvida como um ritual na estrada. Nosso hino. Salve The Doors.

.

Chico Buarque

chico-buarque.jpg

Não é por que é dia mundial do rock que não vou manifestar minha admiração por não-roqueiros. Chico Buarque é, na minha opinião, o melhor compositor do Brasil. Tem um trabalho extenso, que avança para a literatura, para o teatro e para o cinema. Chico é foda.

De todos dessa lista, o único show de quem pude ir foi o do Chico Buarque. Um dos dias mais emocionantes da minha vida. Não só pelo show, mas também por estar com uma pessoa especial. Foi sensacional.

Chico fez sucesso com o pessoal da Bossa Nova e também do Samba, tendo sido homenageado pela Mangueira como tema do seu enredo em 1998. É um artista completo. Várias das suas músicas utilizam o eu lírico feminino, o que chama a atenção da mulherada por este fato e pela melodia fantástica.

Das músicas, vale a pena destacar “Construção”, “Eu te Amo”, “João e Maria”, “Futuros Amantes”, “A Banda”, “Geni e o Zeppelin”, “Roda Viva”, “Meu Caro Amigo”, “Apesar de Você”, “Paratodos” e “Valsinha”. Isso é pouco. A obra é gigante e linda. Ouçam os sambas com os amigos em bares e as românticas, bom, vocês sabem.

.

The Beatles

beatles.jpg No mundo da música, tudo acaba em Beatles. Esse quarteto inglês merece todas as louvações, todas as lágrimas, todos os fãs, tudo! Eles são, sem brincadeira, mais conhecidos do que Jesus.

Os Beatles estiveram a frente de várias ondas rock. Dizem que “Helter Skelter”, por exemplo, influenciou o movimento punk. Eles estavam no mesmo estúdio em que estava a banda Pink Floyd quando o rock progressivo foi iniciado. Os dois primeiros álbuns desse estilo foram “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” dos Beatles, e “Piper at Gates of Dawn” do Pink Floyd (outra banda que merecia estar aqui).

A banda era formada por John, Paul, Ringo e George. Quatro carinhas que se tornaram a banda mais venerada de todos os tempos. Chega a ser uma afronta contra a cultura ocidental não conhecer The Beatles. Eles estão em tudo que vocês ouvem, influenciando de uma forma ou de outra.
beatles-cross.jpg
Não é possível falar novas coisas interessantes sobre eles. Todo mundo sabe que eles vieram de Liverpool, começaram com músicas melosas e passearam por ritmos chegando ao progressivo. Tiveram momentos geniais, como o show no telhado. E se separaram, dizem, por causa de uma mulher. Dos seus dois astros maiores, um deles ainda está vivo. Outro morreu nas mãos de um fã imbecil que queria ficar famoso.

Eu queria ver um show deles… E escutar essas músicas: “Helter Skelter”, “Come Together”, “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, “A Hard Day’s Night”, “Get Back”, “Help!”, “I’m the Walrus”, “Love me do”, “Revolution”, “Something”, “I Want to Hold your Hand” e “Yesterday”, e outras, muitas outras.

.

Obviamente, muitos artistas ficaram de fora. Tanto da MPB quanto do Rock. Não é que eu não goste de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Elis Regina, Vinícius de Morae, Tom Jobim, Toquinho, João Gilberto, Pink Floyd, Deep Purple, Rolling Stones, Queen, Jimi Hendrix, Janis Joplin, e mais. É só por conta de que os de cima eu gosto ainda mais!

Curtam muito rock hoje, seus loucos.

Categories: Arte, Diarices, Música
  1. Marcela Ortolan
    July 15, 2007 at 11:00 am

    A minha proposta é fazer um sou fã música II mas ai, ao invés dos compositores/cantores falar das “top músicas” para ti, que tal?

    A tua lista está muito boa! É bacana conhecer um pouco dos caminhos dos teus gostos e ao mesmo tempo viajar por tantos grupos interessantes…

    Só mais um comentário daqui: “Um dos dias mais emocionantes da minha vida. Não só pelo show, mas também por estar com uma pessoa especial. Foi sensacional.” Tem coisas que são tão lindas que gostaríamos de que todo o mundo pudesse compartilhar daquele momento conosco… não apenas do momento, mas do que estamos sentindo… Como não é possível todo o mundo estar lá, quando temos alguém especial ao lado ajuda a abarcar esse sentimento agregando outros…

    É isso… beijinhos🙂

    Resposta:
    A idéia é boa. Mas não garanto.
    Preciso falar de filmes (vai ser um ctrl+V) e livros ainda.
    E estou pensando em fazer um sobre pessoas.
    Quem sabe o músicas II apareça…
    Beijos!

  2. May 16, 2009 at 8:26 am

    um abraço

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: