Home > Coisologia, São Paulo > como são paulo pode fazer de você uma pessoa pior

como são paulo pode fazer de você uma pessoa pior

A grande qualidade de São Paulo, citada por todos, como um mantra, é sua imensidão de possibilidades: encontra-se de tudo. Esse potencial, no entanto, não é facilmente aproveitável. Culturalmente, São Paulo é zilionária. Os eventos, porém, mesmo os gratuitos, custam muito: muito trânsito, muito longe, muita fila, mais fila, mais fila ainda, pouco ingresso.

Eu morei em Florianópolis, uma cidade pequena, onde os eventos eram raros. Comparativamente, tenho mais dinheiro em São Paulo do que eu tinha lá. Ainda assim, aqui vou em muitos menos eventos do que ia em Florianópolis. A maioria dos eventos acontecia no CIC, alguns no teatro do centro, raros em outro lugar. Um ônibus e eu estava em qualquer desses pontos. Quando não ia de bicileta, curtindo a beleza da ilha. Em Sâo Paulo preciso montar um plano antes de ir. Decidir a via, a hora a chegar, se estou disposto a ficar em filas, etc.

É preciso ter paciência. Uma das maneiras de São Paulo fazer de você uma pessoa pior é diminuindo sua fome de busca à cultura. Muitos podem me negar neste ponto, e eu concordo com a negação. Se você tem paciência, este argumento não se aplica a você. Vamos a outros:

Transportar-se exige uma sabedoria não facilmente encontrável. Seja apertado no metrô às 18h, ou engarrafado na Marginal, o corpo humano reage ferozmente. Nosso corpo não foi construído para receber doses diárias de estresse. Pelo contrário, o estresse avisa que tipos de situações devemos evitar. O acúmulo de não-vontades diminui os sistemas de defesa do organismo, produz brigas em casa com pessoas inocentes, como irmãos, pais, filhos, cônjuges, etc.

A segunda maneira de São Paulo fazer de você uma pessoa pior é por meio do estresse produzido pelo aperto, e o mal convívio que isso pode causar com as pessoas queridas.

Transportar-se rouba você de você mesmo. O tempo gasto em locomoção e filas diminui o tempo que você pode usar para desenvolver atividades de lazer, desenvolvimento de hobbies, etc. Torna o trabalho urgente, e o prazer um luxo dispensável. Esse problema pode criar os “extrapoladores”, que descontam toda a sede de prazer em atos exagerados nos fins de semana. Isso poderia ser evitado com diversões equilibradas durante a semana.

São Paulo pode fazer de você uma pessoa pior roubando o tempo que você dedica a hobbies, lazer e desenvolvimento de projetos próprios.

A soma da falta de lazer com um emprego exigente podem fazer de uma pessoa um “escravo corporativo” sem personalidade (exagero ilustrativo?). Empregos exigentes existem em qualquer cidade, mas São Paulo é uma cidade competitiva. É preciso engolir sapos para se garantir no emprego. O caso se agrava quando não há prazer no que se faz. Um emprego ruim e exigente sugam a personalidade.

O quarto modo como São Paulo pode fazer de você uma pessoa pior é por meio de empregos exigentes e nada prazerosos, que despem sua personalidade e o transformam em massa.

É impossível conhecer todas as pessoas de uma cidade grande. Puxar conversas com desconhecidos pode ser falta de educação, e não o contrário. É quase impossível encontrar alguém novamente: a educação é opcional. Os amigos do trabalho moram muito longe… ou querem seu cargo. Seus vizinhos chegam cansados. Em seu bairro não há espaços para o lazer. Você está sozinho. A comunicação entre pessoas é rara. A solidão é triste. Não dividir traz sofrimento.

São Paulo pode fazer de você uma pessoa pior silenciando seus lábios. Não discutir, não dividir cria pessoas tristes.

Chega!
A preguiça é um mal do qual sofro. Com certeza eu poderia pensar em mais coisas. Poderia também escrever um texto dizendo como São Paulo pode fazer de você uma pessoa melhor. Ou não? Mas, como eu dizia, a preguiça é um mal do qual sofro. Ajudem, pois. Completem a lista, discordem dela, argumentem que São Paulo é uma maravilha.

Categories: Coisologia, São Paulo
  1. April 10, 2007 at 12:58 am

    Po, eu ja me estresso com o transito de feriado daqui de Caldas pq vem um povo bebado zonear…dai lembro de SP e me de que abri mao de cultura por paz e nao me arrependo nem um pouco. Mesmo aqui sendo culturalmente bem pouco desenvolvido, nao ficam me amassando num onibus qualquer da vida, nem fico parado e suando dentro do carro (estou aqui rindo de tristeza ao lembrar). Quem sabe na Suica da para aliar os dois? :p

    RESPOSTA:
    Cara, eu invejo essa sua vida sossegada.
    Ter tempo para si mesmo, para olhar o céu, para ficar com a esposa!
    Não se espremer, conhecer os vizinhos!
    Minha idéia é ir para Curitiba: não é pequena como nos meus sonhos mais loucos, mas é ordenada o suficiente para permitir uma vida saudável.
    Abraço.

  2. Tsu
    April 11, 2007 at 11:12 am

    aproveite pra ver a exposição do Botero no memorial da América Latina, tem pouca coisa mas é de graça…
    Tem também a exposição do goya no Masp

    RESPOSTA:
    hahaha
    Pode tirar foto? Se puder, tire algumas para eu ver depois.
    Se não, aproveite.
    Abraço.

  3. April 12, 2007 at 12:16 am

    Bem conveniente com seu post esta tirinha:

    http://ryotiras.blogspot.com/2007/04/desafortunados.html

    RESPOSTA:
    hahaha.
    Pode crer.
    Ontem mesmo foi um dia exatamente como esse aí.
    É grave a gravidade… De certa forma, ontem nós dois dançamos.
    Abraço.

  4. April 17, 2007 at 9:41 pm

    Depois de vários dias longe da net, estou voltando a vida de comentadora… hehehe

    Devagarinho vou comentando os posts…

    Primeiro esse com direito a um site que se propõe a facilitar a vida das pessoas que moram no Rio e em Sampa:

    http://www.simplescidade.philips.com.br/

    Eu entendo exatamente o que você esta falando… é duro isso!
    Sério mesmo, adoro Londrina nessa area…

    Bom, mas Tom Jobim fez uma músiquinha (singela) para a Paulisteia

    Tom Jobim – Te Amo São Paulo
    Antonio Carlos Jobim

    São Paulo, te amo
    Te amo, São Paulo
    Na tarde tão fria
    Busquei teu calor,
    teu amor em São Paulo
    São Paulo, te amo
    Pasión de mi vida
    I love you, querida
    Je t’aime São Paulo
    Io ti amo São Paulo
    I love you
    Te amo, São Paulo
    Te amo
    Te adoro, te adoro
    São Paulo, São Paulo,
    São Paulo
    Laiala laia la
    Sonhei com você
    em São Paulo

    Beijoss

    RESPOSTA:
    Massa, Maga!
    Vou dar uma boa olhada neste site. Espero que ele me ilumine.
    Eu também já amei sampa, e acho que de um jeito estranho ainda amo. Mas aquele amor de filho que quer sair de casa e conhecer outras coisas, sabe? hehe
    Te cuida aí.
    Beijos!

  5. Andre
    September 12, 2007 at 3:00 pm

    O meu amor por São Paulo, na verdade, era paixão…

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: