Home > Diarices > tema repetido: transporte; sem forças

tema repetido: transporte; sem forças

Não consigo me mexer. Estou na frente do computador por falta de coragem de sair de casa: eu deveria ter saído há 30 min. Este não é um texto legal, é mais uma tentativa de relaxar e partir.

Como a maioria de vocês sabe, demoro 2h30 da minha casa para a universidade. Ida e volta, passo 5h do meu dia dentro do ônibus. Não seria absolutamente ruim se fosse um ônibus só, eu fosse sentado, com o ar condicionado ligado. Mas são dois ônibus mais metrô, todos os veículos usualmente lotados e quentes. Das 2h30, uma média de 1h30 apertado de pé, ou 3h por dia.

Esta semana, fui para lá…
Segunda. Saí às 10h30, fiquei lá por 2hs, cheguei em casa às 18h.
Terça. Saí às 8h, fiquei lá por 5h30, cheguei em casa às 19h.
Hoje sairei às 8h15, ficarei lá por 5h30, chegarei em casa às 19h.
Sexta… Sairei às 6h30, ficarei por lá 8hs, chegarei em casa às 20h.

Se você me perguntasse, eu diria que isso não é vida. Eu sei que tem gente em condições piores, que eu tenho sorte por estudar onde eu estudo, e coisa e coisa e tal e tal. Saber tudo isso não diminui o cansaço físico de mais de 20hs semanais dentro de ônibus. Afora o cansaço dito “mental”. Quando volto às 19h, por exemplo, só tenho fôlego para pensar quando o relógio bate 21h, 21h30. E dali a pouco é hora de descansar do cansaço físico.

É um puta círculo vicioso de baixa produção: acorda, tenta fazer algo, mas já é hora de ir, volta tarde, tenta fazer algo, mas é quase hora de dormir! Eu mal tenho tempo de organizar em casa o que fica combinado na USP. Não estou conseguindo tabular, ler, planejar, escrever! Essas 20hs perdidas fazem falta!

Desculpem esse texto tosco e reclamão. Tem dia que é foda!

Categories: Diarices
  1. March 28, 2007 at 10:10 am

    Sei que para quem está de fora parece tudo mais fácil… mas vc está certo em perceber que isso não é vida. Será que não rola de vc morar durante a semana mais perto??? Lá na USP mesmo??? Ninguém merece isso… muito menos você Rob. Sei que falar é bem mais fácil, mas sei lá… é foda. Eu não sirvo para esse estilo de vida. Admiro seu sacrifício em prol de algo maior que será fundamental em sua carreira, mas vale a pena tanto assim? Não sei a resposta mesmo…
    Um beijo pra vc! Saudades amigo!

    RESPOSTA:
    Oi, Quel.
    Valeu pela preocupação. Morar aqui perto não vale a pena financeiramente. Estou com outros planos.
    A partir da segunda semana de abril só precisarei vir para cá três dias: vou eliminar a segunda. De terça para quarta vou para a casa da Bruna, que é um pouco mais perto do que a minha. Essas duas medidas devem aliviar bastante!
    No máximo, em outubro estarei aí para a SBP. Estou com saudades também!!
    Beijos.

  2. March 29, 2007 at 3:35 pm

    É, Robizito…

    Eu também acho que não sei. hehehehe. Ficaria muito, muito mais fácil você morar mais perto; como você mesmo disse, não são apenas duas horas e meia dentro de um só transporte com condições (temperatura, espaço) equilibradas. São duas horas e meia dentro do espaço mais insalubre possível – o que pode ser um bom lugar para fazer zazen, por exemplo. Mas isto é uma infelicidade, sabe.

    E o argumento de que sempre tem alguém pior do que você, bem, ele é verdadeiro, mas a não ser que você queira, realmente, exercitar a sua compaixão/empatia, pensar nisto é mais uma racionalização disfuncional que outra coisa.

    Continue pensando em outras possiblidades. Eu ainda moro na província, mas a província me dá o luxo de sair da aula, caminhar até em casa e ainda almoçar com a minha mãe.😀

    Abração!

    RESPOSTA:
    Oi, Luchésio.
    Estou vendo umas alternativas, sim.
    O problema maior é realmente financeiro. É difícil lidar com um aluguel nessa altura dos acontecimentos $$$.
    Espero trazer boas novas sobre esse problema de transporte bem rápido.
    E você, como está? Te cuida aí.
    Abraço.

  3. March 31, 2007 at 12:24 am

    Oi Robs, dificil hein?

    E eu leio esse post justo hoje quando acabo de voltar de Maringá onde fui realizar um (sub)trabalho. Só para voltar 3 horas de ônibus… sim foi sentada!!!! Mas depois de ficar 8 horas em pé… hahahaha

    Como disse o seu amigo, realmente pensar que tem algum pior não ajuda muito…

    E concordo plenamente contigo: isso não é vida. Bah, tem coisas que as vezes é melhor não saber nessa vida. Olhar para tanta coisa no mundo e pensar que boa parte dela foi trabalho jogado fora, sofrimento à toa, etc, isso é triste e doi demais.

    Espero que tudo que você está vivendo esteja valendo a pena de outras formas.

    No mais, ocupe o tempo para pensar em posts (hehehehehehehehehehehe). Se é que sardinha em lata pensa. Pelo menos pensamento não ocupa espaço…

    Ia deixar uma frase para ti, mas descobri que não anoteia. Era uma observação que a Cecilia Meireles fez sobre o transporte publico de Rivera na decada de 40. Ela falava que no onibus já lotado o cobrador sempre pedia para os passageiros darem um passinho para lá…

    …. qualquer semelhança não é mera coicidencia… rs

    beijos

    RESPOSTA:
    Estou estudando as possibilidades, Maga.
    Penso bastante sobre isso. Aceito doações. hehehe.
    Beijos!

  4. April 1, 2007 at 9:13 pm

    Bem sei como faltam horas no dia, Brero. Tanto que meu blog anda abandonados às traças e, apesar de ter prometido fazer isso, virou blog de bebê (nada contra, mas tenho outras coisas pra falar tmb). Mas é sempre mais rápido e prático jogar qualquer coisa lá sobre o Enzo do que parar, pensar e escrever algo legal (fora que, como mãe de primeira viagem, acho muito legal também falar sobre o bebê, mas não acho que isso seja tão divertido para quem não está interessado no assunto, hehee). De qualquer forma, já li acima que o teu problema já teve um avanço na solução (e que solução gostosa, né? dormir com a namorada, hehehe).
    Beijão!

    RESPOSTA:
    Uia, Nina!
    Escolheu o nome do rebento! Enzo! O cara vai ser como uma Ferrari!
    Sendo que você deve ter pensando em vários nomes para meninos, depois me mandar um mail com idéias, ok?
    Quando eu e a Bruna tivermos filhos, precisaremos dar nomes para eles, como você deve saber. Para menina, escolhemos Sofia. Falta para meninos…
    Te cuida aí, e cuida do Enzo, e do Luther King.
    Beijos.
    Robson.

  1. January 25, 2008 at 11:52 am

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: