Home > Poesia > não tenho lar

não tenho lar

Não tenho lar
Apenas moro
Não tenho lar
Nem ilusão

Apenas moro
Já tive um lar
Está perdido
Não tenho lar

Acordo em quartos
Alheia cama
Estranho chão
Não tenho lar

Não sou sozinho
Não sou perdido
Nada preciso
Senão um lar

Categories: Poesia
  1. February 15, 2007 at 12:28 pm

    Encontrarás de certo, essa morada, esse lar, que tanto anseias…
    Nunca desistas de o procurar.

    Abraço

  2. February 15, 2007 at 1:37 pm

    “Nessa época, pensei muitas vezes que se me obrigassem a viver dentro de um tronco seco de árvore, sem outra ocupação além de olhar a flor do céu acima da minha cabeça, eu teria me habituado aos poucos. Teria esperado a passagem dos pássaros ou os encontros entre as nuvens tal como esperava aqui as estranhas gravatas do advogado, e, como num outro mundo esperava até sábado para estreirar nos meus braços o corpo de Marie. Ora, a verdade, afinal, é que eu não estava em uma árvore seca. Havia pessoas mais infelizes que eu. Era, aliás, uma idéia de mamãe, e ela repetia com frequencia que acabávamos acostumando-nos a tudo.” p. 81, Albert Camus, O Estrangeiro.

  3. February 15, 2007 at 10:46 pm

    bonito, brero. fazia tempo que naõ te via poetar (no bom sentindo, seeempre!)
    beijos

  4. February 16, 2007 at 1:48 pm

    Pois é, fazia tempo que você não poetava… e eu tampouco (e continuo no débito…)

    Não deixe o samba morrer, Robizito!

  5. February 21, 2007 at 12:40 am

    carnaval bom esse, hein? hahahah

    bjos

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: