Home > Coisologia, Filosofia > De Palavra

De Palavra

Vou tentar ser breve como o sorriso falso expressado por educação.

Eu estava aqui todo chateado por imaginar que as palavras tinham inaugurado a divisão do mundo uno. Imaginei que o mundo era uma coisa só até surgir a palavra para quebrá-lo em partes. Há muitas críticas à divisão do mundo. A verdade, porém, é que partir o mundo provou-se uma estratégia acertada. Eu não estaria digitando em um computador doméstico depois de estudar algo de Psicologia caso dividir falhasse. O que estou chamando de divisão? Cores, por exemplo, ou tipos de árvores.

Uma das funções das palavras é analisar o existente. Dividir é intrínseco à palavra, aparentemente. A palavra “tudo” não diz nada, pensem bem. É sempre preciso descrever as partes que formam o tal “tudo”. Uma crítica é correta: em uma análise, necessariamente perde-se a possibilidade de considerar todos os fatores participantes do que é analisado. Um problema ainda sem solução, que não invalida a estratégia.

Deixei de ficar chateado com as palavras quando percebi que os animais de alguma forma “dividem”. Eles são controlados pelas situações. Pensar que tudo é um implica comportar-se diante de tudo da mesma maneira. Os animais evitam predadores e procuram água nos rios.

Tudo é parte?

Categories: Coisologia, Filosofia
  1. December 13, 2006 at 2:13 pm

    Eu gostei da classificação de Coisologia. Mas, enfim, acho que tudo é parte, mas tem coisas que não são parte de nada. Nem dO nada. Enfim…🙂
    beijos

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: