Archive

Archive for October, 2006

Adeus a um amigo, e uma Sociedade

Ontem dissemos adeus a um amigo, que voará de sampa rumo a terras mais ensolaradas. Ele e a namorada são desses amigos que conhecemos há mais de 10 anos, que cresceram conosco, que cometeram conosco nossos primeiros erros e participaram dos primeiros aprendizados. Bom, foi… Amizade eu sei que não acaba, mas o convívio fará falta, com certeza! Boa sorte, Colino e Renata!

Durante a cervejada de despedida, conversamos todos sobre vários assuntos, utilizando de todo o nosso repertório para pensar em soluções para o mundo. Isso é uma coisa muito comum em mesas de bar. E é muito gostoso. A mesa se dividia entre os pessismistas (ou realistas?) e os otimistas.

Depois de muita conversa, um de nós, o Holz, concluiu que uma sociedade mais justa seria um capitalismo melhorado. Nesse capitalismo melhorado, todas as pessoas realmente teriam as mesmas chances de prosperar. Sim, exatamente a mesma chance. Mesmo o mais preguiçoso poderia viver bem, mas o trabalhador de verdade viveria com mais luxos.

A idéia, é claro, é boa e impossível. Mesmo assim, eu pensei que mesmo uma sociedade dessas não seria tão igualitária assim. As pessoas são constituídas de formas diferentes; algumas têm cabelos escuros, outras são altas, e assim por diante. Essas características podem influenciar o grau de comprometimento com o trabalho. Não seria justo que um tigre e uma formiga apostassem corrida, por exemplo. Então, ou cria-se um horrendo mundo de clones, ou esqueça-se a igualdade absoluta.

E assim é. As pessoas são diferentes e ponto final. O mundo é como é: os humanos dominam outros, e todos vão se matar de fome, ou com bombas. Sad, but true.

Fica registrado aqui que combinamos de ler o livro “Walden 2”, depois de todos terminarem de ler “A Ilha”.

Advertisements
Categories: Coisologia, Crítica, Diarices

Votei

Acabou a série de posts sobre a votação. Está votado! Votei. Fui lá, apertei dois números, vi uma foto, xinguei de “filho da p@#%!”, sabendo que o outro eu chamaria de coisa pior, peguei meu título e fui embora triste, triste…

Categories: Brasil

Três diálogos com um amigo

October 27, 2006 1 comment

Estava aqui em sampa um amigo de Floripa. Como estou sem idéias para posts, vou narrar alguns dos nossos diálogos. Se não tiver graça para vocês, não posso fazer nada.

— Olha aquele fundo de tela, cara. Cheio de borboletas.
— Pode crê. E aquela cachoeira e tal. Bem relaxante.
— Relaxante agora, cara. Uma vez eu e alguns amigos aqui da USP editamos a parada e colocamos tanta borboleta que dava dor de cabeça ficar vendo elas (errado e tudo).
— Ah, dá pra alterar? Quantas borboletas vocês colocaram?
— Não sei, cara, mas tinha borboleta saindo pelo ladrão!
E então ele riu muito, no meio da aula. Se não foi engraçado, vamos mandar um mail pra ele perguntando porque ele riu tanto…

— Finalmente eu pisei na paulista.
— Pois é, essa rua aí é a paulista.
— Que vontade de tomar um café. Paulista é café.
— (depois de eu rir muito) Tu nem conhece a paulista e já lança “paulista é café…”
— (depois de ele rir muito) Pode crê.
— Eu tô mais a fim de tomar um suco.
— Mas não combina com a paulista, Robson.
— Cara, tudo combina com a paulista, por isso ela é a paulista. Aqui é são paulo, tem de tudo em todos os lugares.
— Só sei que não tô a fim de suco.
Algum tempo depois…
— Então, Bié, descobri um meio termo entre suco e café.
— Ah, beleza, qual é?
— Não tá óbvio, cara? Vamos tomar uma cerveja.
— (Depois de rir muito) Pode crê. Vamos lá, então.
Se não foi engraçado, mandemos um mail para meu amigo, pedindo que que ele explique por que riu tanto…

— Então, cara, eu conheço quase todos os lugares legais da paulista. Mas tem sempre um outro lugar que eu deixo pra conhecer com algum turista. Aqui nesse prédio, por exemplo, tem um lugar chamado “paulista cultural”. Vamos lá ver qual é?
— Pode crê, vamos lá. O que tu acha que é?
— Deve ser alguma entidade que cuida do visual da paulista, ou faz a mediação com o governo dos eventos que acontecem aqui. Deve ser muito louco. Os caras devem organizar tudo.
— Opa, deve ser massa mesmo. Vamos lá.
toc toc toc
— Olá, posso ajudá-los?
— Oi, eu tô sempre pela paulista e nunca entrei aqui. Eu queria saber o que é a paulista cultural.
— É uma produtora de filmes.
— Produtora de filmes? Mas vocês também cuidam da paulista, montam eventos culturais e tal?
— Não, só produzimos filmes…
— Filmes sobre arte na paulista, sobre eventos culturais e tal?
— Não, filmes que nos contratam para fazer. Até pensei que vocês fossem prováveis clientes…
Depois de nós três rirmos muito, agradecemos e fomos embora. Se não foi engraçado, vocês podem me enviar um mail perguntando por que eu ri tanto…

A última cartada da Veja, e Chad Vader

A Veja, edição 1979, é uma revista desesperada. Sendo desesperadamente tucana, a Veja se deu conta de que teria uma última edição antes das eleições que apontam para uma vitória petista. Foi essa, com certeza, a gênese da edição 1979, que dedica uma seção inteira para falar mal do Lula. Um esforço ridículo e desesperado, que mostra escancaradamente a parcialidade da mídia. Eu consegui ver as marcas de suor apaixonado dos repórteres nas páginas da revista. Não quero entrar no mérito da veracidade das notícias (que acredito serem reais), nem questionar por que fatos igualmente medonhos sobre o Alckmin são sistematicamente ignorados. O que espanta são os termos usados pelo repórteres. Fiquei em dúvida se lia uma conversa de bar transcrita ou uma revista de notícias…

E para alegrar a galera, aí vão os links para a série “Chad Vader”. São filmes do Youtube; estão em inglês, mas não é difícil de entender. É a história de Vader (sim, do Star Wars…), o gerente de um mercado. Ridiculamente hilário.
Episódio 1 – Chad Vader, Day Shift Manager
Episódio 2 – Chad Vader, Day Shift Manager
Episódio 3 – Chad Vader, Day Shift Manager
Episódio 4 – Chad Vader, Night Shift Manager
Aguardem pela continuação…

Categories: Brasil, Crítica

FELICIDADE GRANDE!

Peço a todos vocês que comprem a última edição da Veja (edição 1979). Há uma reportagem sobre autistas. O garoto Felipe é o menino a quem sempre me refiro aqui! Estou muito feliz de que ele seja descrito como uma pessoa avançando! Saber que eu contribui para isso me deixa imensamente feliz!

Agora não preciso mais esconder o nome do meu grande amigo Felipe, meu melhor professor de Análise do Comportamento. Estou indo agora mesmo comprar a minha edição!

UPDATE: Neste link vocês podem ler a reportagem. Com as fotos.

Ah, Geraldão, então é assim?

Os escândalos do Lula todo mundo sabe. Você sabe, né? Legal, que bom. Eu também sei e é tudo verdadeiramente vergonhoso. Muita gente diz que vai votar no Geraldo porque ele é melhor do que o Lula. Os links abaixos são bastante instrutivos e mostram como o Geraldo e o Lula vieram do mesmo lugar: o centro de formação de políticos.

Depois de ver o conteúdo dessas páginas, estou um pouco mais certo de que não quero esse povo do PSDB/PFL governando meu país. Todos os links foram tirados de um blog especialmente criado para criticar o Geraldo. Eu acharia um absurdo completo se o autor não explicitasse fontes, mas ele o faz na maioria dos posts. Este é o blog. E aí vão alguns links:

Uma entrevista.

Fatos com comprovação.

Bem irônico esse post.

Retratos de um administrador.

Isso só mostra que o Geraldo é realmente muito bom. Não sei se vale a pena dar uma chance para ele, não… Mais palhaçadas Lula ou Alckmin em breve. Até o dia 29 estamos aí.

Categories: Brasil, São Paulo

Para pensar política: eleições 2006

Bom, eu sei que eu disse que ia votar 45. Mas pensei melhor e descobri que estou em dúvida. O primeiro passo é admitir: eu sou ignorante em política. Você também é, acredite. Se você tem convicção, você é um ignorante, porque pensa que a mídia reflete a realidade. É melhor ao menos confessar que você baseia suas opiniões na mídia apavorante.

Há o problema de que não temos muito mais do que os jornais e textos de outras pessoas para nos basearmos. O ideal seria que vivêssemos o dia a dia da praça dos três poderes. É impossível. Então, estou lançando aí vários links, que é para todo mundo pesquisar um pouco, ainda que nesse meio não muito confiável. Ao mesmo tempo emito um pouco de opinião pessoal.

Começarei por wikis, sempre alertando: qualquer um pode editar. Os wikis a seguir estão, pelo menos na aparência, “equilibrados”:

Para saber mais sobre o PSDB. Aproveitando, saiba o que é a Social Democracia.

Fiquem atentos com o (neo)liberalismo. O liberalismo é igual aquela época que estudávamos na escola, em que os empregados não tinham direitos: isso porque a idéia do liberalismo é libertar a economia da influência do governo, e permitir que cada produtor se entenda diretamente com os empregados, e sem muitos tributos e afins. E, vocês devem saber, o fim capitalista é o lucro e não o bem estar. É o mal, acreditem. Para terem uma idéia, o liberalismo só cedeu um pouco depois da crise de 29. Necessitou o caos para perceberem a merda. E agora querem tudo de novo… Aqui, ó.

Para saber mais sobre o PT.

FHC e seu governo. Notem: também há corrupção (abafada). E dá-lhe privatizações. Não sei muito sobre privatizações. Existem muitas empresas que criam buracos, é verdade. Sempre me pergunto se elas não podem ser melhoradas, ao invés de vendidas (é preciso investir uma grana, mas creio que rola). Antes de vendidas, deveriam ser feitos acordos para que o lucro da empresa fosse todo reinvestido no Brasil (nada de mandar grana para fora). Impossível…

Alckmin e seu governo. Muita aprovação, alguma corrupção abafada e nada de educação.

Lula e seu governo. Não acho muito legal que ele seja chapa do Fidel.

Para saber mais sobre o mensalão. Vergonha grande.

O site do PT. O site do PSDB. Vejam como eles são. No site do PT, um texto sobre a reportagem da revista “Carta Capital”. O site do PSDB não abriu no meu computador, então aí vai um do Alckmin.

Estou investigando mais. Em breve, mais links importantes. Por enquanto, o que posso dizer é que o PT não é mais corrupto do que o PSDB. Sem falar no PFL… hmmm… esse é bravo: apoio à ditadura, formado por milionários. Não quero saber de projeto liberal. Passo longe. Por enquanto, sou mais 13 do que 45. Deve ter ficado óbvio durante o texto.

Há muitas informações no orkut, em comunidades de partido e afins. Mas dá medo…
UPGRADE: Andei visitando algumas comunidades do orkut: PT, PSDB, odeio o PT, odeio o PSDB, PT x PSDB… As pessoas estão praticamente se esfaqueando. É nojento. Ontem na praia, um grupo de amigos discutia política e a situação era idêntica à do orkut: mais xingamentos do que defesas inteligentes. Assim votarão.

Categories: Brasil