Home > Diarices, Florianópolis > Um ano sem Florianópolis

Um ano sem Florianópolis

Hoje é dia 21 de julho, certo? Cof cof.
Ótimo, acendam as luzes, então.
Puxem uma cadeira e sentem-se confortavelmente.
Você aí, de pé, rapaz, mandei sentar, não ouviu?
Eu vou lhes contar uma breve história, que começou no dia 20 de julho de 2000, mas teve seu ápice do dia 28 de fevereiro de 2001 ao dia 21 de julho de 2005 (sim, 4 anos e meio de ápice).

É uma história sobre amizade, e não sobre amor ou belezas naturais. Poderia ser uma história sobre tudo isso junto. Mas hoje eu vou contar uma história sobre amizade. Talvez outro dia eu conte a história completa.

Florianópolis: um verão de 53 meses

No ano de 2000, no dia 20 de julho, eu pisei pela primeira vez em Florianópolis. Tomei um susto no caminho, quando vi uma placa que dizia…
1.jpg
Placa na BR. Assustador.

Passei alguns dias lá e decidi que moraria em Florianópolis. Alguns meses depois eu me mudei para o apartamento de dois amigos, os figuras da foto abaixo. O japa Mario eu conheço há muitos e muito anos. O Vitugo foi meu irmão durante o tempo de Floripa: moramos juntos por 4 anos. Foi no dia 28 de fevereiro de 2001 que me mudei oficialmente.
2.jpg
Eu, Vitugo e Japa Mario

Lá fui eu para a faculdade de Psicologia, onde conheci a turma que me acompanharia por todo o curso. Olha a gente aí, no comecinho de tudo, mas não tão comecinho assim.
3.jpg
Turma em 2002

Deixei de morar com o japa Mario. Eu e o Vitugo fomos morar com os Elementos. Foi com esse povo que morei a maior parte do meu tempo em floripa. Pelas minhas contas, entre 3 e 3,5 anos de pura risada. Aí está uma foto dos elementos, nos primórdios de junho de 2001.
foto-20.jpg
Cabeleira, Eu, Jamal e Vitiligo

Uma das coisas legais de morar em Florianópolis foi não perder amizade com a galera de São Paulo. Nesta foto, metade floripa metade sampa, nós “arrumados” para a festa do ridículo. Era julho de 2002.
4.jpg
Cada boniteza…

Durante a graduação, veteranos e calouros de fundem em uma única massa de diversão. Na foto abaixo, um dos congressos místicos. Este foi em Florianópolis. O povo abaixo ajudou na organização e, na faixa, ganhou casa, comida e roupa lavada. Na foto, estamos na beca para a festa de encerramento. Grandes amigos na foto, o calouro Bié e os veteranos Quel e Adri. Saquem só…
5.jpg
Eu, Bié, Quel, Aninha e Adri

Nem só de estudo vivem os homens. Grandes eventos esportivos ocorreram na Psicologia. Abaixo, a foto da equipe Cerveja no Gol, que venceu as primeiras Olimpsíadas, mas esbarrou em problemas na segunda. É possível ver a estrela no uniforme? Ganhávamos e bebíamos. Melhor do que isso, só dois, né?
6.jpg
Cerveja no Gol… na memória de todos nós

Além de conhecer o pessoal de Florianópolis, uma amizade leva à outra. Na foto abaixo estou em Porto Alegre com dois irmãos meus que moram lá, e mais um outro de floripa. Isso foi em julho de 2003, perto de quando estipulamos o dia do Deus Tequilôn. Fotos dessas antigas assim são legais demais, né, não?
7.jpg
Leandragem, Alex, Eu e Driguito

É preciso falar mais sobre a universidade e as pessoas que nela habitavam. Na foto, tirada na SBP de 2004, estamos os 4 cavaleiros do Apocalipse da turma 2001/01. Tudo irmão também. Talvez eu não tivesse terminado o curso se não fossem por esses figuraças show de bola.
8.jpg
Alex, Eu, Jan e Jão na USP Ribeirão Preto

Eu sei o que você está pensando… você só tem foto com cerveja! Isso é falso! Olhe aí uma foto do grupo de estudos SD. A gente ria e aprendia tanto que não dava para acreditar. Caímos de cara nos textos sobre análise do comportamento e montamos a inesquecível pasta do prof. Skinner. Bem no dia das fotos, o Saulote não pôde ir. Adicionamos o guri eletronicamente todas as vezes que ele merecia.
9.jpg
Saulote, Eu, Bié, Georges, Saulote. E Saulote agachado

O Jan das matas é especialista em apresentar a galera gente boa. Na foto abaixo, eu estava com parte da turma que ele me apresentou. Um povo que se tornou grande amigo. Especialmente, a Nina Sobrinho, atual moradora de Porto Alegre, e a cunhada Cleu, namorada do japa Mario (foto acima).
11.jpg
No sofá: Jan, Ju, Cleu, Gomes, Nina e Éricas. No chão: Eu e Misa

Os Elementos deixaram de morar juntos. Saímos sem briga, só na paz. Dei adeus pro Vitiligo e fui morar com o povo insano da psico. A casa era absolutamente show de bola. Rolaram festas hipnotizantes, risadas absurdantes, almoços alucinantes, festas detonantes. Festas duas vezes mesmo, porque elas sempre aconteciam. A República dos Asseclas do Bebê de Rosemary, na época em que eu morava, era composta pelos camaradas abaixo.
10.jpg
Em cima: Eu, Bié e Georges. Em baixo: Yuricus, Rubeira e Richardson

Eu citei almoços alucinantes? Na verdade, chamávamos almoços delícia. Juntávamos o povo e cozinhávamos várias coisas gostosas mil. Um exemplo é a macarronada show. Era tanta, que pusemos na bacia mesmo. Se estava bom? Estava uma delícia, rapá.
12.jpg
Macarronada fome zero

Os almoços eram tão místicos, que é justo apresentar os chefs mais empolgados. E já aproveito para falar do Dragus, que não tinha aparecido até então. Uma figura de marca maior. O homem que passou 4 dias bêbados e no quinto estava vivo e trabalhando.
13.jpg
Dragus, Eu e Bié

Voltando um pouco no tempo, para julho de 2004. Ganhei o livro “Budapeste” do pessoal abaixo. Na verdade, coloquei essa foto só para mostrar mais uma vez meus camaradas.
14.gif
Saulote, Jão, Eu, Alex, Jan e Mario agachado

As coisas acabam… Depois de tantas festas, tanta diversão, tanto estudo, tantos dias passados naquele mundo absurdamente legal, era hora de as coisas começarem a acabar. Abaixo a foto da festa de fim de turma. Muitas pessoas para falar sobre. Ao invés disso, vou citar alguns nomes especiais: Fê, Mô, Gu, Fabeira, Livinha, Michele, Luchésio (não está na foto), Marcinha, Jesus, e os tradicionais Jan, Alex e Jão. Recolham os copos e apaguem as luzes, é quase hora de ir dormir.
15.jpg
Fim de turma

Quando o cara percebe, ele já está com o diploma na mão, e os pais ao lado, dando aquela força.
16.jpg
Mãe, Eu, Pai

E rolaram as 10 festas de despedidas. Dez sim, por quê não? Não é fácil ir embora de um lugar como Florianópolis, cheio de amigos e bons acontecimentos. Eu precisava de muitas outras festas de despedida para me acostumar com a idéia de deixar a ilha. Abaixo, a última foto tirada. Já na estrada, rumo a sampa, e a esse ano todo que já passou…
17.jpg
Chuva e frio na manhã do dia 21 de julho e 2005…

Categories: Diarices, Florianópolis
  1. July 22, 2006 at 1:43 am

    … errr… já dá pra chorar???

    Você tá doido? Assim acaba comigo… eu aqui pensando na vida e la vem um post sobre final de faculdade… sabe como é, tudo muito recente ainda… que historia bacana a tua (e, covenhamos, regada, não? rs).

    bah, faculdade é um tempo muito magico…

    … eu imagino em uma cidade com o apelido de “ilha da fantasia”…

    bom… que os ventos soprem e tragam boas novas em seus braços, para todos!!!

    beijos!

  2. July 24, 2006 at 4:31 pm

    Nossa!!! Tô emocionada!!!
    Que gostoso saber que de alguma forma eu fiz parte dos mágicos tempos de sua faculdade e de sua vida! Que saudadeeeeeeeeee! Bah… sem palavras!
    O mais legal é poder recordar isso tudo e saber que viveu coisas maravilhosas! E que venha o futuro… seja onde for, em Floripa, em Sampa, no Japão, o futuro pode ser também muito mágico…
    Deu uma saudade de ti agora!
    Beijos

  3. Leandro
    July 24, 2006 at 5:22 pm

    muito sensacional de bom
    só mesmo tu e o forrest gump para viver tão intensamente assim
    cara vc é um grande irmão mesmo e merece todos esses momentos felizes e muitos outros,
    fiquei muito feliz de saber que as coisas estão melhorando pra vc aí em Sampa , mas vê se da um geitinho de voltara aqui pro sul né
    abração cara

  4. Leandro
    July 25, 2006 at 11:46 am

    Não te conheço, mais estou com passagens compradas para morar em floripa, sou do Rio e estou indo pra lá ver se eu consigo estudar, aqui esta difícil, gostei do seu exemplo. Leandro

  5. David
    May 31, 2007 at 3:44 pm

    Oi! Não conheço voce, mas estou pensando ir estudar um ano na UFSC. (Sou de Portugal) Ainda estou com um bocado de receio em ir para aí e deixar tudo aqui… Pelo que vc me disse parece ser tudo cinco estrelas ai.. o pessoal quer eh divertir.se🙂 Vc poderia ajudar.me, e dar.m uma ideia dos custos em floripa, pois a minha universidade não vai dar bolsa e vou ter de ser eu a suportar os custos… Obrigado pelo seu testemunho.. David

  1. July 22, 2007 at 10:45 am

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: