Home > Diarices, Geral, São Paulo > Pela cidade

Pela cidade

Hoje decidi caminhar pelo centro de São Paulo. Tive que ir até a famosa rua das prostitutas, a Augusta, e aproveitei para andar até a Praça da Sé e pegar o metrô lá.

É engraçado como uma nova sensação de integração acontece. Tive a sensação de que a Av. Paulista é uma marionete na mão do Centro, porque várias ruas que começam no Centro chegam à Paulista, como fios ligando o Mestre da marionete ao seu brinquedo. O lugar que mais gosto em São Paulo é a Paulista e essa visão dela só a tornou mais interessante.

Eu gosto, nas cidades, das grandes sombras silenciosas que os prédios produzem nas ruas lotadas. As sombras parecem formar uma zona de conforto, mesmo que bastante diferentes. Parecem-se calmas, mesmo com as buzinas me gritando o contrário.

Andando próximo à Brigadeiro Luiz Antônio, descobri o quanto a Liberdade estava próxima. A Consolação também não estava longe, nem a 23 de maio, nem a 9 de julho, nem a Sé… A cidade pareceu bastante pequena por algum tempo. Ali perto também estava a Prefeitura (que vi) e o Teatro Municipal (que não vi).

Tudo converge para o Centro de São Paulo. As radiais vão para lá, as marginais os cercam, e sampa segue lotada e igual, mas de certo modo linda. Cidades foram feitas para serem caminhadas. Preciso marcar o próximo passeio.

Categories: Diarices, Geral, São Paulo
  1. No comments yet.
  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: