Home > Diarices > O balde d’água e o esperar

O balde d’água e o esperar

O balde d’água

Estou ligeiramente (leia-se muito mesmo) preocupado com a minha situação financeira. Meu projeto do mestrado, aquele que eu achei que era o melhor do mundo, foi temporariamente rejeitado e não vai ser enviado para a FAPESP neste semestre. Não foi a FAPESP que rejeitou, entendam, pois ele nem foi enviado. Eu tinha um pouco (leia-se um pouco mais do que um pouco) de esperança de que o projeto seria enviado, seria aprovado e, assim, eu saíria da jaca financeira em que estou.

Balde d’água na minha cara! O que me deixou chateado não foi não ter enviado o projeto. Não que isso não seja chato, mas não é o mais chato. Fiquei mal por não ter feito um projeto melhor. Foi esse balde d’água fria que me molhou mais. Eu estava plenamente confiante no que havia feito, pois trabalhei bastante em cima do danado do projeto. Pensei que eu sabia mais do que realmente sei.

Por outro lado, já entendi por que o projeto foi recusado. Já sei o que precisa ser melhorado. Já estou ciente do que me fez fazer o projeto como ele foi feito. Daqui só se vai para frente. E ir para frente é minha atividade favorita. Uma falha de vez em quando é bom para nos lembrarmos que o mundo não é só nós mesmos.

O esperar

Esperar é irreal. Mas algumas coisas a gente quer muito.

Categories: Diarices
  1. João
    April 28, 2006 at 3:09 pm

    Pô outra hora tens que me explicar isso direito

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: