Floripa

Deixa eu falar de Floripa, pois ainda não falei. Estive lá e tudo estava onde deixei. As pessoas continuam boas, a Mole continua linda, a UFSC continua indo, meus amigos bebem cerveja, comemos em toalhas sujas e rimos de barriga cheia.

A água continua fria. E entro curtindo a água que odeio fria. Tem praia pra todo lado, festa que emenda festa, chuva que entope esquina. Terça teve trilha. Ainda me querem as que me queriam. Domingo de manhã na artilharia, de tarde, almoço delícia.

E daí volto pra sampa. Sem trauma. Ao invés de susto, surpresa. Descubro empolgado que vivo perfeitamente em duas casas.

Categories: Diarices, Florianópolis
  1. February 17, 2006 at 3:10 am

    Meu caro, eu tenho uma forma de aprenderes a gostar da água de Floripa. Dá um mergulho em qualquer praia do Uruguai. Um só.

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: