Home > Crônica > Onipotência ou Onisciência?

Onipotência ou Onisciência?

Se me dessem a opção de escolher entre a onipotência e a onisciência, em primeiro lugar eu consideraria quem me deu a opção uma coisa extremamente pretensiosa. Teria que ser alguma coisa diferente, pois nunca poderia ser alguém comum.

Acho que os curiosos responderiam onisciência. Mas, cá entre nós, onisciência deve ser um porre. Saber de tudo que foi, é e será? Muito obrigado, mas dispenso. Mesmo tendo o efeito colateral “ansiedade”, não saber de tudo é parte da alegria da vida. Para que você iria ver um filme se já sabe cada cena do filme? Não, eu quero que a onisciência passe longe de mim. Prefiro ser meio burro.

É claro que se você fosse um pouco menos egoísta e não pensasse apenas em você mesmo, a onisciência seria um boa ferramenta para ajudar as pessoas. Mas esse argumento também não vale, pois com onipotência você poderia ajudar mais pessoas de mais formas diferentes; bastaria o verbo “ninguém mais tem fome”. Saber como acabar com a fome não é o mesmo que poder acabar com ela. Estou dizendo, a onisciência é uma furada.

Devem ter percebido que eu escolheria a onipotência. Além do ganho pessoal de se poder fazer o que se quer sem saber no que isso vai dar, ainda haveria a possibilidade de criar um mundo bem bacana. Mas a onipotência também tem seus problemas se vier com algum conhecimento. Saber que é possível fazer tudo não é assim tão diferente de saber tudo. A onipotência teria que vir acoplada a uma ignorância ímpar para ser agradável.

Pensando melhor, imaginem o estrago que poderia causar um ignorante onipotente! Nós poderíamos deixar de existir sem mais nem menos. Eu gosto de existir e de jogar futebol. Não sei quanto tempo ainda vou existir, mas não gostaria que me tomassem isso. Imaginem se o onipotente não gostar de futebol…

É um porre mesmo! A espécie humana é tão simples que tem uma conformação tal que nem mesmo pode ser onisciente e onipotente, pois isso causaria um pane irreversível nos sistemas. Talvez o melhor não seja nem ser onipotente nem onisciente mesmo. O negócio é ser um de mais de 6 bilhões. A gente é pouco, mas se diverte.

PS: Algumas pessoas podem argumentar que minhas idéias estão curtas porque eu não consigo imaginar a consciência superior que viria com a onisciência. Eu posso imaginar sim, seria realmente um saco. Saber tudo é saber tudo de qualquer forma. Se eu fosse um Criador onisciente, para falar a verdade, eu não criaria nada.

Categories: Crônica
  1. zorade
    June 2, 2009 at 8:54 am

    Inressante , polêmico e MUITO GOSTOSO DE LER UM TEXTO ASSIM…CHEIO DE COMPARAÇÕES INTELIGENTES…VIBREI ,SORRI E CRESCI COM SEU TEXTO….ZORADE

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: