Home > Crítica, São Paulo > Agora que sou especialista em transporte: a solução

Agora que sou especialista em transporte: a solução

Quem mora em São Paulo reconhece a necessidade de um bom sistema de transporte. São Paulo tem as veias entupidas de carros e pessoas. Todos precisam se mover: pessoas paradas não fazem cidade.

Agora que sou especialista em ficar horas do meu dia me transportando de um lado para o outro em ônibus e metrô, tenho autoridade para falar sobre o assunto, ou pelo menos para falar sobre o ônibus que pego. E é por isso que vou começar falando do metrô.

Olha, vou dizer para vocês, o metrô de São Paulo é fantástico. É fantástico. É realmente absolutamente fantástico! Estou entrando e saindo deles pelo menos três vezes por semana e a cada dia eu noto mais uma característica que o torna fantástico. Não sei se é caro… comparado com o ônibus, é R$0,10 mais caro: a passagem é R$2,10. Mas vale a pena, ô se vale!

Ao contrário dos ônibus, você anda quase São Paulo inteira de metrô sem precisar gastar qualquer centavo a mais do que o preço do bilhete. Pode ficar fazendo baldeação (sair de uma linha e entrar na outra) o dia inteiro se você quiser. E olha que vale a pena conhecer as estações!

O metrô em São Paulo é rápido, é limpo e é seguro. Ele tem, sim, um defeito: é cheio. Mas é cheio porque ninguém em São Paulo usa camisinha, não por culpa do metrô. Os trens seguem um ao outro por um tempo quase mínimo, o que significa que deve ser impossível colocar mais trens: causaria acidentes, imagino. Abstraindo a quantidade imensa de pessoas, o metrô é bastante confortável.

Falando agora da arquitetura do metrô. Bom, as estações não mudam muito de uma para a outra. Grandes blocos de concreto cinza, com uma corzinha aqui, outra ali. Mas não é feio. Antes disso, é colossal! As estações são monumentos ao gigantismo humano! Vendo uma, a boca já abre impressionada. Quando é lembrado que existem várias estações igualmente fabulosas, a baba cai em abundância. E os trilhos! Cortam São Paulo quilômetros e quilômetros de metal para o bem da cidade. É uma cicatriz positiva, gosto de brincar!

Falando de ônibus, cada vez mais avenidas têm corredores especiais para eles. Eles andam mais rápido do que antes, mas ainda são lentos. Assim como no caso das cheias do metrô, o problema é a quantidade absurda de carros, eles são mais do que a cidade pode suportar adequadamente. Culpa de quem não sua camisinha, mais uma vez. Ainda que haja problemas, o sistema de ônibus também me parece satisfatório. Não posso falar muito, pois utilizo duas linhas apenas…

A solução para os problemas do transporte urbano vocês já devem ter deduzido: camisinha!

—- xx —- xx —- xx —-

Só para encumpridar o texto, deixe eu falar quatro coisas:

1- Estou curtindo essa cidade maluca! Mais do que eu pensei! Isso é ótimo!
2- Estou querendo aprender alguma coisa sobre urbanismo. Mas não tenho tempo. Isso não é ótimo!
3- Desde que soube do Mercado em Floripa, só consigo dizer: “que merda!”
4- Amanhã estou indo para Águas de Lindóia (congresso) e de lá, na quinta, vou para Campinas (congresso). Então, boa viagem para mim.

Categories: Crítica, São Paulo
  1. edin
    November 19, 2008 at 11:47 am

    Eu conheço esse site, la tem ônibus e tudo tipo transporte, tudo no preço muito bom http://www.guifi.com.br

    transporte

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: