Home > Uncategorized > O Lado Obscuro

O Lado Obscuro

Todos temos um lado obscuro. Se isso fosse verdade, seria realmente bacana, não? Vamos supor que todos temos um lado obscuro. Eu tenho um lado obscuro, portanto.

Meu lado obscuro é de uma obscuridade obscura… É o crepúsculo, o próprio movimento que escurece, o lado negro de tudo que reluz.

Quando eu tinha 7 anos eu só tinha lados claros. Aos 14 desenvolvi um lado lusco-fusco. Quando fiz 21 anos, o lado lusco-fusco transformou-se em obscuridade.

Aposto que querem saber o que se passa no meu lado obscuro… Pois bem, passa de tudo: pensamentos bons, pensamentos maus e até, quem diria, pensamentos que superam essa divisão maniqueísta idiota.

O que meu lado obscuro pretende, por trás de tudo, é um mundo mais claro, onde não se precise esconder com vergonha o que se quer de verdade. Psicanalítico, não? O problema é que o idiota do meu lado obscuro é psicanalista mesmo, e se recusa a contar para mim o que eu quero de verdade. Se ele fosse cientista do comportamento, como meu lado claro, tudo seria mais fácil…

Meu lado obscuro gosta de pensar sobre o lado obscuro dos outros e sobre o que esconde de mim e de você. Ele faria de tudo para descobrir o seu desejo mais profundo e impronunciável. Depois certamente riria de você, chamando-o de idiota por ter um desejo tão idiota. Se alguém risse do desejo idiota dele, porém, meu lado obscuro partiria para a agressão. É um psicopata egoísta, meu lado obscuro.

Meu lado claro consegue ser tão idiota quanto meu lado obscuro. Primeiro porque ele fica gritando para o meu lado obscuro que ambos devem se juntar em um casamento lindo. O meu lado obscuro é mil vezes menos maniqueísta que meu lado claro, que além de maniqueísta, acha que tudo é yin-yang, uma junção complementar do que é aparentemente oposto, como se o yin-yang fosse maniqueísta. Meu lado obscuro ri dele, mas meu lado claro joga na cara do meu lado obscuro que, se de fato há mais do que bem e mal, ele quer saber onde estão os outros lados multicoloridos, já que ele só conhece a si mesmo e o obscuro. Neste momento o sistema se reinicia e nunca evolui.

Meu lado obscuro gosta de literatura e de ciência. Meu lado claro acha que as palavras são as coisas mais úteis mais inúteis que existem. Isso os confunde um pouco, pois julgaram desde o início que essas preferências deveriam ser invertidas.

São dois idiotas, esta é a verdade.

Meu lado obscuro se torna claro à noite e o claro se torna obscuro. No fim das contas, são apenas duas manifestações de uma mesma pessoa, que se encontra perdida em algum lugar onde não há luz nem trevas.

Categories: Uncategorized
  1. No comments yet.
  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: