Home > Prosa > Jack, o Sobrevivente

Jack, o Sobrevivente

Jack foi atacado por um gato. Mas este é o fim da história…

Aqui conosco, em nosso apartamento na Trindade, mora o hamster Jack, cujo nome foi inspirado na marca “Jack Daniels”. É um hamster velho e experiente, que mora sozinho e feliz em uma caixa grande, roubada por seu dono Cabelo de um local impronunciável.

Jack já foi pai de vários filhotes defeituosos, todos devorados pela própria mãe, em um ato de preservação de energia e de manutenção da salubridade da espécie. Acontece que a mãe dos filhotes de Jack era de uma espécie de hamster diferente da de Jack, o que talvez explique os defeitos dos pobres filhotes. O fato abalou nosso amigo peludo, mas não o derrotou.

Não muito tempo depois de perder os filhotes, Jack perdeu também sua esposa, que faleceu vítima de uma doença incurável. Livrou-se da depressão ingerindo doses cavalares de água e ração, engordando muito. Foram necessárias várias horas de corrida pelo chão da sala até que perdesse peso e continuasse sua vida de ermitão. Garante-se que hamsters da espécie de Jack vivem bem menos tempo do que o que Jack já viveu.

Marujo velho, Jack tem histórias fabulosas para contar, mas a mais incrível delas aconteceu hoje, dia 12/01/05, de madrugada. Jack foi atacado por um gato. O gato invade esporadicamente nosso apartamento ninguém sabe por onde, mas já foi notado que sua invasões coincidem com os dias em que esquecemos de fechar a porta da lavanderia. Felizmente, o gato nunca fez mais do que atacar nosso lixo da cozinha, obrigando-nos a pegar vassouras e limpar o estrago. Mas ontem foi diferente… Jack foi atacado…

Hoje pela manhã o irmão de Cabelo encontrou a caixa-casa de Jack no chão, tombada pela terrível luta. Sua cumbuca da comida e pote de água estavam intactos, mas virados de cabeça para baixo, e a serragem se espalhava em todas as direções pelo chão da sala. O irmão de Cabelo remexeu cuidadosamente os montes de serragem e descobriu que Jack não se encontrava em lugar algum. “Caralho, o gato levou o Jack” concluiu aflito. Pensou um milhão de besteiras antes de prosseguir.

A busca continou, incessante e tristemente. Jack, que incrível, foi encontrado vivo e sem nenhum ferimento, escondido em um canto do sofá. Tremia muito. No mais, estava como sempre, velho. O glorioso foi colocado de volta à sua remontada casa e o doutor posteriormente convidado recomendou que fossem feitas duas pontes de safena no velho lutador.

Não se sabe como Jack pôde ter sobrevivido a um ataque dessa magnitude. Lendas começam a ser contadas. Crianças afirmaram que viram um gato manco cruzar os limites do condomínio. Outros juram que assistiram quatro gatos sentados, como em assembléia, provavelmente planejando uma vingança contra o triunfante roedor. Há alguns que garantem que tudo não passa de uma farsa montada pelo piadista Jack.

Seja como for, Jack está vivo e bem velho. Um hamster inacreditavelmente incrível e cheio de histórias para contar. Um verdadeiro sobrevivente. Seus feitos serão lembrados e seu nome celebrado até que surja outro como ele.

Ele manda lembranças e deseja que todos tenham uma vida produtiva.

Categories: Prosa
  1. No comments yet.
  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: